16 de novembro de 2018

BEM ESTAR

DOR - O NOVO ALVO DO RAIO LASER

295

Estamos acostumados com notícias sobre o laser e suas inovadoras técnicas cirúrgicas para os olhos, pele, câncer e muitas outras. Entretanto, muitos profissionais desconhecem e a mídia pouco divulga o poder curativo do laser. Trata-se da laserterapia.

A ENERGIA DA VIDA


Não foi à toa que Deus criou a luz antes de criar a vida no planeta.
Os seres vivos são integralmente dependentes da luz que o sol irradia diariamente. Estamos vivos por causa desta afinidade natural com a luz. Alguns exemplos , a luz que trata da icterícia dos recém nascidos, os LEDs azuis que est ao tratando dos cabelos; por causa da luz as menarca (primeira menstruação) ocorre mais cedo nas meninas que vivem próximas do equador da Terra; a luz pode provocar o fotoenvelhecimento, mas também o fotorejuvenescimento da pele; a luz do sol rege a glândula pineal, a glândula que controla nosso eixo circadiano, extremamente importante para nossa fisiologia, sem falar na fotossíntese das plantas, nas chuvas e muito mais. Baseado neste princípio, podemos concluir que qualquer terapia onde se utiliza a luz, deve ser considerada essencialmente natural. Claro que toda técnica a ser utilizada na saúde necessita ter conhecimento pleno de seus detalhes, os chamados protocolos.

O RAIO LASER


A principal característica da luz é que ela é energia pura. Qualquer luz é energia, umas tem mais, outras menos energia. O laser em sua essência é uma luz como outra qualquer. O que os cientistas conseguiram, foi inventar aparelhos que trabalham esta luz de forma que é produzido apenas o que interessa para os procedimentos. Podemos chamar o laser de energia luminosa.

A LASER TERAPIA


Apesar de parecer novidade, a laserterapia já é pesquisada e utilizada desde a década de 60. Com trabalhos publicados pelos mais conceituados centros mundiais de pesquisa, a laserterapia é empregada em todos os segmentos da saúde, inclusive acupuntura e veterinária. A ciência ensina que a luz penetra pela derme e atinge estruturas internas do corpo, e sua energia é absorvida pelas células alvo e produz alterações fotoquímicas que vão provocar efeitos biomoduladores nas células doentes.


DOR


As células envolvidas nos processos patológicos (doenças) necessitam de energia para se refazerem das agressões, entretanto, esta energia não chega de forma eficiente para supri-la. No caso das dores, sejam elas crônicas (permanentes) ou agudas (breves), não é diferente.
Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho(Dort), engloba diversas doenças tais como cotovelo de tenista, túnel do carpo, túnel do tarso, osteoartrite, artrite reumatóide, etc. Deve ser considerado também, as pessoas que manifestam algum processo de dor sem relacionar o trabalho como causa de origem, tal qual a fibromialgia.

Conhecido como dor miofascial, as dores musculares não recebem a devida importância da população em geral. Pontos Gatilho, são pontos que desencadeiam o processo de dor, que às vezes refletem em outro lugar, eles podem ser ativos (doem) ou latentes (não doem), mas lentamente vão limitando os movimentos sem que a pessoas perceba. Essas dores provem de inúmeras razões, desde estresse mental até fadiga muscular por falta de repouso. Também suas conseqüências podem ser inúmeras, desde envelhecimento precoce até depressão, formando um círculo vicioso, dor provoca depressão, que provoca dor, que envelhece, que provoca depressão, que provoca mais dor...

O problema é tão sério que instituições públicas e privadas organizaram seus Grupo de Estudo da Dor objetivando a amenização da epidemiologia.

Indicações mais comuns:
Inflamações crônicas;
Inflamações agudas;
Artroses;
Estiramentos musculares;
Lombalgias e lombociatalgias;
Cervicalgias e cervicobraquialgias;
Tendinites;
Bursites;
Cicatrizes;
Ulceras;
Sinusites;
Homeostase/eliminação de radicais livres;
Insônia;
Estresse oxidativo;
Fibromialgias/dores miofasciais;


TRATAMENTOS


A maioria dos tratamentos empregados por médicos, fisioterapeutas e executores das medicinas alternativas, é útil e tem sua eficiência.

Se fossem considerados detalhes simples que a própria ciência comprovou desde a década de 80, tratamentos descomplicados como a laserterapia, associados à terapêuticas baratas, não invasivas, que tem mostrado fantásticos resultados ao público em geral, talvez a realidade seria outra.

Como dito acima, a energia da luz penetra nas fibras musculares, restabelece as células, dissipa a inflamação local, ativa a produção de substancias endógenas (fabricadas pelo próprio corpo) que amenizam a dor, e após algumas sessões a dor é controlada. A diferença da laserterapia é que além de fazer tudo o que as outras terapias fazem, também abastecem as células doentes com energia, restabelecendo seu equilíbrio.
Tudo, é claro, dentro de um limite. Se o processo já causou danos às estruturas envolvidas ao ponto que as células não conseguem se refazer, então pode ser que a única alternativa seja uma cirurgia. Mas nunca antes de tentar solucionar com a laserterapia.


O laser utilizado é de baixa potência e não queima. A técnica é extremamente segura e autorizada pelo Ministério da Saúde no Brasil e em diversos países.

TALVES VOCÊ SE INTERESSE

ARTIGOS RELACIONADOS

Uma balinha de menta ou um chiclete é sempre uma saída para manter o hál...

Ser magro não é sinônimo de saúde, porém é parte do caminho

Afisioterapia domiciliar tem se tornado uma tendência cada vez mais cresce...

Tudo o que você precisa saber sobre Natal: o que fazer, praias e muito mai...

A REGIÃO É FAMOSA PELA BELEZA DE SEUS RIOS E CAVERNAS

Quando as proprietárias Liliana e Mari me procuraram para fazer um projeto...

Um SUV confortável e com excelente acabamento internointerior suv compass

Falta pouco para começar o verão e já começa a bater a ansiedade por ai...

0 Comentários

DEIXE O SEU COMENTÁRIO PARA ESSE ARTIGO