22 de abril de 2024

BEM ESTAR

ALOPECIA AREATA

343

Ocorre em 1% a 2% da população. Afeta ambos os sexos. Todos os grupos raciais e pode surgir em qualquer idade, embora em 60% dos casos seus portadores tenham menos de 20 anos.

Embora, na maioria dos casos, haja repilação espontânea, em alguns meses, outras vezes o processo progride com surgimento de novas lesões, que por confluência, podem atingir todo o couro cabeludo, (alopecia areata total), ou todo o corpo (alopecia areata universal).

Existem duas variantes clínicas menos frequentes, a alopecia areata ofiásica, que se inicia na região acciptal e avança bilateralmente para as regiões parietais, e a alopecia areata difusa, em que não há formação de placas alopecicas, mas encontram-se pelos em pontos de exclamação entre os cabelos normais. Muitas vezes, quando ocorre repilação, os pelos nascem despigmentados

A perda de cabelos é assintomática, mas alguns pacientes se queixam de prurido ou queimação que precedem o aparecimento das placas.

Alterações na superfície das unhas surgem em 10 a 50% dos casos como depressões diminutas (metal martelado), na lamina ungueal.

Embora o diagnostico possa ser feito pela simples aparência das áreas sem cabelo, em certos casos há necessidade de fazer biopsia da pele afetada para afastar outras causas de alopecia. 10 a 42% dos casos, há outras pessoas na família com o mesmo problema, diversos genes têm sido implicados na suscetibilidade a alopecia areata, eles interagem com fatores ambientais, como estresse ou presença de microorganismos, para disparar uma resposta imunológica anômala que lesa o folículo piloso. 20 a 30% de natureza imunológica: tireoidites, diabetes, lúpus, vitiligo, renites etc.

A história natural da doença é extremamente variável, Durante a vida, podem ocorrer diversos episódios, seguidos de recuperação parcial e ou total do cabelo perdido, podendo haver queda num local e crescimento em outras, mas, a perda também pode ser irreversível.

Quando o cabelo volta a crescer, geralmente é branco e fino para depois adquirir cor e consistência normais.

A conduta terapêutica deve ser individualizada, considerando-se a faixa etária e a extensão da doença. As diferentes modalidades de tratamento são úteis em controlar a doença. O tratamento pode ser tópico, intralesional ou sistêmico.

TALVES VOCÊ SE INTERESSE

ARTIGOS RELACIONADOS

Afisioterapia domiciliar tem se tornado uma tendência cada vez mais cresce...

O design de suas sobrancelhas perfeito, sempre bem definido e sem falhas....

Em este post Flaviana aborda três temas bem interessante que você não po...

Mas o que o machismo roubou dos homens? Pois lá vamos nós, porque a lista...

O Norwegian Bliss é um navio democrático em termos de cabines, com quase...

Olíder do bloco PDT/Pode/SD da Assembleia Legislativa, deputado estadual N...

Beijo é pura sensação e entrega...beijar bem significa beijar com todas...

A tecnologia a laser é um dos métodos mais modernos para a remoção de T...

0 Comentários

DEIXE O SEU COMENTÁRIO PARA ESSE ARTIGO